26 de janeiro de 2015

Resenha: Os Caminhos de Carla - Neir Ilelis


Os Caminhos de Carla, de Neir Ilelis, é um romance nacional lançado pela Ilelis Editora. Recebi esse livro da minha parceira Tudo em Pauta, a qual agradeço de coração por colocar em minhas mãos um livro que realmente mexeu comigo. 
Neir Ilelis é também autor de Eu Estava Aqui... E você? (resenha em breve), A Pressa dos Mortos, No Meio-Fio, As Santas e Liberdade, Volver!
Os Caminhos de Carla nos conta a história de uma moça bonita e inteligente que vê seu mundo desmoronar e sua ingenuidade rachar após uma fatídica viagem de férias com suas "supostas" amigas. Com capítulos que intercalam narrativas do passado e do presente, seguimos Carla rumo à um desfecho surpreendente.
___________________________________________________

Logo os diabinhos, três ao todo, tomaram conta dos meus sonhos.
(Carla - pág. 17)



Carla é uma jovem de 17 anos. Filha única de Antônio e Carmem, pais zelosos e muito religiosos, Carla é tratada como se fosse uma porcelana chinesa. Mas ela não é mimada, nem coisa do tipo - é uma garota comum cujos pais temem por sua segurança neste mundo tão caótico.
O que ela não imaginava é que sua vida confortável estava prestes a mudar radicalmente quando sua amiga Marisa a convida para passar uns dias em sua casa de praia, situada num vilarejo de uma ilha afastada. Seu pai só a deixa ir porque ele conhece e tem muita confiança em Marco, o irmão mais velho de Marisa. Marco trabalha com Antonio num escritório advocatício e prontamente se responsabiliza por cuidar de Carla durante essa viagem.

E assim os amigos Carla, Marisa, Marcos, Joana e Piera seguem rumo à ilha. Tinha tudo para ser as férias perfeitas. Os jovens estariam sem a supervisão de adultos, numa praia linda, com dias de sol e noites de balada. Para Carla, era sua primeira vez viajando sozinha, sem os pais.

Ao chegar,  ela  se encanta com a praia e a hospitalidade dos moradores locais.  Por se tratar de um vilarejo de pescadores, todo mundo se conhece e logo Carla faz amizade com Mazinho, um velho pescador, e Paulinho, o dono do bar local. E é justamente nesse bar que Carla conhece Roger, um rapaz enigmático pelo qual se sente imediatamente atraída. Nos dias seguintes, eles passam a se encontrar e Carla tenta descobrir um pouco mais sobre a vida de Roger - coisa que não consegue. Apesar dos avisos de Paulinho para que ela se afaste dele, Carla insiste em procurá-lo. Até que numa noite, algo realmente terrível acontece... uma violência inimaginável que muda a vida dela para sempre.
Só agora entendi que tudo que começa com açúcar e mel, na vida real, termina em ácido cítrico e fel. (Carla - pág. 47)
Com marcas em seu corpo e cicatrizes em sua alma, Carla mal consegue se lembrar do que realmente aconteceu naquela noite. Até que, dias mais tarde, flashes em sua mente trazem lembranças de vozes e rostos que ela jura conhecer... Quem eram aquelas pessoas? Por que fizeram isso com ela? 

Seus pais estão desolados, suas amizades foram destruídas e ela já nem se reconhece mais. A única pessoa que parece compreender sua dor é Piera, que se mantem ao seu lado quando ela passa a ser hostilizada por Marisa.
Mesmo com dores físicas e emocionais, Carla segue em frente, enfrentando o passado e desafiando o futuro.  Mas há uma coisa que ela ainda precisa fazer: voltar à ilha mais uma vez para se livrar dos demônios que tanto a atormentam.
- Vou falar com seus pais. Vou sugerir que vocês passem um fim de semana na ilha.
- Você?
- Claro, você, seu pai e sua mãe.
- Nada disso. Quero ir sozinha. Quero ir sozinha sem data para voltar, sem precisar dar um telefonema, sem me preocupar com ninguém à minha espera.
- Isso não seria uma fuga?
- Se fosse, eu estaria discutindo com você? Quem foge não avisa. E as portas da minha casa sempre estiveram abertas.
(Clara e seu psicólogo - pág 202)

De volta ao lugar que poderia ter sido sua sepultura, Carla vai atrás da única pessoa que pode lhe ajudar: Roger. E aí começa uma busca incansável pela verdade que vai afetar todos à sua volta.
Vim buscar a minha felicidade que deixei perdida num lugar qualquer daquela ilha. E não vou voltar sem ela. Ponto final. (Carla - pág. 23)


Não, não tenho caminho novo. O que tenho de novo é o jeito de caminhar. (Thiago de Mello)

É justamente nessa vai-e-vem entre passado (as férias na ilha) e presente (seu retorno à ilha) que o leitor vai juntando as peças até descobrir os fatos e o peso de cada personagem na trama. Acompanhamos as decisões de Carla, as consequências e seu amadurecimento como mulher.

Tenho que confessar que a medida que fui me aproximando da verdade, uma angústia tomou conta de mim. Ironicamente posso dizer que onde há pescador, há sempre uma rede. E neste caso, falo de uma rede de mentiras, luxúria, dinheiro e poder que envolve todos que moram ou frequentam a Vila. E Carla, bem, ela foi a vítima disso tudo. A presa. O peixe que caiu, literalmente, na rede.


Lobos em Pele de Cordeiro


Todos os personagens são fortes, intensos e quase reais. 
Aos poucos vamos conhecendo o caráter duvidoso de Marco, o temperamento possessivo e egocêntrico de Marisa, a inveja de Joana e as reais intenções de Piera.

Mas a força mesmo está em Carla. O que aconteceu naquela fatídica noite trouxe para sua vida a violência, o preconceito, a traição e a conivência com o mal, levando-a a um caminho cheio de provações. Carla é como qualquer outra garota, com seus dramas, medos e sonhos.

Apesar dos percalços desse destino quase trágico, nunca vi medo no olhar dessa moça. Pois foi em seu momento mais vulnerável que ela se tornou mais forte. O modo como ela lidou com a situação, sem desmoronar, me impressionou. Carla enfrentou seus algozes e foi atrás da verdade. E, no final, eu não diria que ela deu a volta por cima nem que teve sua vingança. Eu prefiro dizer que o destino se encarregou de dar a cada um dos personagens o fim merecido. Duro, cruel e implacável.
Porém aprendi uma coisa: não é o tempo que envelhece as pessoas. É a vida. É o que ela nos reserva que nos faz envelhecer, morrer um pouco por dentro a cada dia. O tempo é relativo, Einstein já dizia. Nossa vida é absoluta, quem diz isso sou eu. (Carla - pág. 209)
A história é riquíssima e envolve o leitor. Mas vou logo avisando: não é para quem tem estômago fraco. Não espere rosas nem um happy ending. Não há príncipes encantados; só lobos em pele de cordeiro. É chocante, comovente, deixa você sem ar, sem ação e com as emoções a flor da pele.  E o mais curioso é que há uma certa sutileza em meio a tanta brutalidade.

Não sei como a Carla não pirou durante esse processo... Porque eu pirei durante a leitura! Vale conferir ;-)
Saí vitoriosa? Numa guerra não há vencedores. Há apenas marcas das feridas. O consolo é que consegui sobreviver a tudo isso e manter a minha cabeça no lugar. (Carla - pág. 209)
_______________________________________________________

- O Livro


Os Caminhos de Carla
Neir Ilelis
Ilelis Editora
Literatura Brasileira / Romance
ISBN 8560636013
2013
215 páginas

Vítima de drogas e álcool, desnorteada, dessacralizada do que tinha de mais puro dentro de si, Carla é um símbolo vivo de pessoa aparentemente frágil, mas de uma extraordinária grandeza interior, capaz de enfrentar as enormes barreiras que a vida costuma impor. No funil veloz das distrações alegres e do devaneio amoroso a que ela se entregou com tanta generosidade, viu-se brutalizada, coberta de dores no corpo e ferida, muito mais na alma. Aos poucos ela vai pondo abaixo os mistérios que a vida lhe reservou.
Por vontade inarredável dessa moça maravilhosa, sai-se da leitura com inveja de Carla e com saudades dela. Carla é um exmplo de valor interior, capaz de enfrentar borrascas e vendavais, sem perder a paciência, sem perder a calma, porque ela é grande até nas dúvidas.
Não é semp que, na literatura brasileira contemporânea, o entrelaçamento do passado e do presente terá sido tão bem conseguido como em Os Caminhos de Carla. 
(por Caio Porfírio Carneiro)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Deixe seu comentário - sempre com bom senso ;-)

Nota: O blog Paixão por Livros não incentiva o download ilegal de livros e nem tampouco envia arquivos e/ou fornece links para tal. Então peço por favor que não utilizem este espaço para solicitar esse tipo de coisa, nem fornecer livros ou sites de download. Qualquer comentário dessa natureza será excluído, assim como propagandas, links pessoais e spam.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...